ao vivo
Atualizado em

7 músicas para curtir Gilberto Gil

7 músicas para curtir Gilberto Gil

Gilberto Gil é um dos principais nomes da música brasileira e dispensa apresentações. Em síntese, o cantor, compositor, instrumentista e, inclusive, ex-Ministro da Cultura foi um dos criadores do Movimento Tropicalista nos anos 60.

Assim, a Cabo Branco FM apresenta o show “OK OK OK”, em João Pessoa. A apresentação acontecerá em 6 de junho, no Teatro Pedra do Reino.

Para entrar no clima do show “OK OK OK”

A noite vai contar com cerca de 20 músicas no setlist, entre faixas do novo álbum e sucessos consagrados. Sendo assim, A Cabo Branco FM separou sete canções de Gil para você entrar no clima do show, entre elas músicas da época do Movimento Tropicalista. Confira!

Seu Olhar

Marginália II

Aquele Abraço

OK OK OK

Tartaruguê

Ouço

Afogamento (música com participação Roberta Sá)

O Movimento Tropicalista

O Tropicalismo, como também era conhecido, foi um movimento cultural brasileiro que ganhou muito destaque na década de 60, em um Brasil sob ditadura militar. Embora tenha sido polêmico, o tropicalismo marcou uma nova fase na música popular brasileira.

Envolveu a MPB, abrangendo ritmos como baião, rock (incluindo sua versão brasileira que ficou conhecida como iê-iê-iê), rock psicodélico e o samba. Dessa forma, o movimento buscava inovar na musicalidade, unindo estes ritmos à música erudita e também resgatando ideias do antropofagismo.

Participaram, dentre outros artistas, Caetano Veloso, Duprat, Torquato Neto, Tom Zé e Rogério. O tropicalismo renovou a letra das músicas daquela época e nos trouxe trabalhos como o disco-manifesto de Gil, intitulado “Tropicália”.

“OK OK OK”

O novo disco do cantor chegou após tensão. Isto porque Gilberto Gil há um considerável período de tempo estava enfrentando problemas de saúde. Contudo, o artista prova que ainda tem fôlego (muito bem, obrigado!) para estender o seu repertório.

Gil, mesmo com um cancioneiro já extenso, mostra, agora com “OK OK OK”, que cada peça produzida por ele goza de um primor singular e cheio de brasilidade. O álbum conta 12 faixas autorais inéditas e três faixas-bônus.

A capa do disco, que ficou por conta de Luiz Zerbini, é uma pintura que expõe a proposta do novo trabalho: um retrato de Gilberto Gil e sua lida com a idade avançada. Já a produção do álbum ficou a cargo do filho do cantor, Bem Gil.

O show

O show “OK OK OK”, que faz parte de uma turnê do artista para divulgar o álbum homônimo lançado em 2018, começa a partir das 21h do dia 6 de junho, no Teatro Pedra do Reino. Os ingressos, que variam entre R$ 60 e R$ 180, podem ser comprados no site Bilheteria Virtual.



Comentários 0

Comente esta notícia

Nossa programação é feita para e por você

Envie as músicas que você gostaria de ouvir em nossa playlist